segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Avaliação do Vestido: a Realidade

A novela do vestido eu já relatei por aqui. Aconteceu que o modelo do vestido desenhado pelo estilista da loja foi inspirada nesse aqui:


Com algumas diferenças: teria bem menos cauda (um pouco mais que o risco da foto) e uma faixinha delicada no quadril, meio no estilo desse vestido da maggie sottero que eu postei. Uma coisa que eu não tinha reparado na foto e que apareceu bem no desenho do estilista é a abertura da saia do vestido, com renda.

O vestido, então, teria bastante renda em cima e a saia seria com renda recortada e montada em voal ou tule. As fotos das primeiras provas do vestido estão aí:

Essa de cima foi de quando escolhi a renda.



E essa de cima, da renda toda errada... Nada a ver!


Como já disse, acabei fechando o contrato lá porque o vestido baixou de 5600 reais para 2500, para venda. Com todos os acessórios e tudo mais. Sabem como é quando a gente fecha o contrato, né?! Me disseram que o vestido teria um corpete por baixo, como o que eu experimentei na loja, que tava pequeno. Além disso, que eu teria uma amostra enooooorme de rendas pra escolher e que seriam feitas várias provas de bordados pra eu escolher a melhor delas.

Mas aí, depois que vc já ta pagando.... Comecei a ver isso quando me trouxeram uma única renda como opção pro vestido. Como gostei da renda, nem quis polemizar, pois, afinal, quando mais coisas a gente vê, mais fica difícil escolher... A prova do bordado eu tb gostei e beleza. Só pedi pra não usarem os canutilhos prateados, mas apenas os mais clarinhos... Até que fiz uma prova em que encontrei o vestido exatamente igual à prova anterior, no forro. Só que a renda já estava toda recortada e bordada. MAS só com canutilhos prateados, um brilho do caramba!

Falei, na hora, que tinha pedido sem aquele brilho todo, afinal o casamento é de manhã. E fiquei com aquela terrível impressão de tempo perdido, pois,afinal, tinha gastado um dinheirão com a passagem pra me deslocar até SP, sem falar no tempo perdido, pra dizer exatamente o que eu já tinha dito. E nenhuma evolução no vestido. Isso me deixou bem cabreira, confesso.

Na prova seguinte, apesar de apreensiva, tinha a esperança de que o vestido estivesse todo cheio de renda, bordada do jeito que eu já havia pedido duas vezes. Mas aí, cheguei na loja, vazia, e fui conduzida ao fundão, onde tem uns provadores que eu nem sabia que existiam. Fiquei lá um tempão com minha mãe... Ouvi vários barulhos lá em cima, de máquina... E nada do vestido. Achei que estavam costurando ele aquela hora.

Quando ele chegou, estava com uma renda totalmente diferente. Foi a primeira coisa que eu disse, que não era a renda escolhida, mas experimentei o vestido e a faixa, que deveria ser diferente, veio de cetim, não tinha a menor chance dela ficar no quadril, como no desenho. Aí, a faixa subiu e ficou embaixo do busto, onde ficaria bem melhor.

A Vanda, da loja, então, providenciou outras duas amostras de renda e disse que havia outras, se fosse preciso. Escolhi uma renda mais miudinha, do jeito que eu gosto, até mais bonita que a anterior, na minha opinião. Minha mãe tinha gostado mais da anterior, que tinha desenhos maiores e, assim, permitiria recortes pra saia e pro bico do busto do vestido.

Ficamos profundamente chateadas. Parece até que as pessoas não anotam as informações que a gente dá. Minha mãe ficou toda preocupada e até imprimiu as fotos que eu tinha tirado antes e levou na loja na segunda-feira. Liguei lá depois pra saber como andava o vestido, já que eles teriam, então, duas rendas pra usar. Falei com a Damiana, que estava cuidando do meu vestido e ela disse que na segunda-feira mesmo, tinham trocado a renda e se eu quisesse, ela usaria a outra, mas se eu preferisse ver como ficou, depois tocariam tudo se eu quisesse. Achei melhor deixar pra ver.

Nessas, eu já tinha pedido pra não fazerem a abertura do vestido mais não, pois já tava tudo muito enrolado só com a renda, ainda ficaria mais difícil com outros detalhes.

Na prova seguinte, o vestido estava todo rendado e ficou realmente lindo. Achei melhor deixar daquele jeito mesmo, com a faixa, que dá uma quebrada na renda, um detalhe legal. Vi uma prova de bordado e gostei, beleza, então.

O vestido bordado ficou lindo! Adorei! Só achei que meus seios estavam meio enchados, pois fiquei super peituda com ele. Mas só depois que o retirei da loja, vi que o bojo que colocaram nele era igual aqueles de sutiã, que têm uma sustentação embaixo, uma espécie de “enchimento” o que, pra mim, além de irrelevante, fica até exagerado, com os seios manequim 44 que tenho... Mas aí, já era, já tinha retirado da loja.

Como quando fui retirar o vestido a Vanda me disse que recebeu por email uma informação de que eu tinha reclamado do vestido pela internet e, assim, ela queria saber se eu estava satisfeita, achei melhor registrar bem tudo o que aconteceu.

E a minha avaliação é a seguinte: no geral, o vestido ficou lindo, o trabalho foi excelente. Sempre fui muito bem atendida na loja, principalmente pela Vanda, pelo Duarte e pela Damiana. Só que, claro, como tudo, houve algumas falhas. Falhas essas que, como não estragaram o resultado final, causaram transtornos.

Sobre as falhas, posso falar especificamente da desatenção das pessoas, dada a troca da renda e o bordado diferente do que eu pedi. Acredito, aliás, que o bordado foi o principal responsável pela troca da renda, pois como já havia renda bordada em prata, imagino que ela tenha sido utilizada em outro vestido, com razão, já que desfazer o bordado poderia estragar a renda e o melhor seria fazer novamente o bordado em outro tecido. Isso é natural, mas não sei dizer o que aconteceu no meio do caminho.

O bico que eu queria, da renda recortada, no vestido, não ficou exatamente do jeito que eu queria, mas ficou legal assim mesmo. Acho que fiz mais provas que precisaria e o bojo,por fim, me deixou muito peituda, não precisava. O que me fez lembrar que o vestido não teve um corpete por baixo do jeito que foi prometido e que a barbatana dele, até o quadril, acabou deixando ele um pouco amarrotado quando a gente senta.

Mas em geral, o trabalho da loja teve um resultado superpositivo, pois a renda era realmente linda e o bordado, idem. Como vocês podem ver,o resultado fala por si só. E eu posso garantir que fui muito bem atendida na loja e que tudo foi resolvido de forma satisfatória. Claro que se não houvesse problemas, ficaria imensamente mais feliz.

Tudo o que foi prometido foi entregue. O vestido, no prazo, com os acessórios. Eu não quis as garras da loja porque elas eram muito grandes, mas bonitas. Notei que faltavam algumas pedrinhas, mas não esquentei mesmo, já que eu já tinha arrumado garras menores pra usar. Deixei na loja, pois não teria o que fazer com elas mesmo. Luvas, eu não quis. E o véu veio junto, apesar de eu não usar, mas achei melhor deixar de recusar tudo, então fiquei com ele.

No fim, o resultado é esse aí que vcs estão vendo. O vestido ficou lindo, todo mundo adorou. Não pretendo prejudicar nem difamar ninguém, mas acho justo registrar tudo o que aconteceu aqui, afinal o blog tem essa intenção mesmo: compartilhar todos os detalhes da preparação do casório. Agora, todos os detalhes do casório mesmo,né?!

Agora, pela estrutura do vestido, eu gastaria mais e pegaria um da Maggie Sottero mesmo. Apesar de muito caro, valeria à pena. A questão é que, pra mim, era meio inadmissível gastar 6000 reais com o aluguel de um vestido. Mas concluí que não é um vestido, mas "o" vestido. Tecido, caimento, estrutura e tudo mais, inigualáveis!

Sobre o meu vestido, no fim, comprei ele porque sairia o mesmo preço de um aluguel. Agora, tô pensando seriamente em revendê-lo, já que gastaria muito dinheiro para tingir e reformar ele... Alguma sugestão?

Ainda tô amadurecendo a idéia.

Bjks.

Um comentário:

Ju disse...

era da tutti sposa?
ah, vende sim...
=)