domingo, 19 de outubro de 2008

Avaliação do Dia da Noiva

Como já disse, escolhi o Ópera por causa do Toninho Ruiz, que trabalhava lá. No meio do caminho, ele acabou saindo do salão e foi trabalhar no Jaques e Janine, onde eu ia fechar o Dia da Noiva antes de saber que ele trabalhava no Ópera.

Antes de fechar o contrato lá, apesar do profissional ser bem recomendado e do preço ser o mais acessível de todos os salões que eu havia procurado, eu fiz uma escova e a maquiagem com o Toninho, no dia da sessão de fotos que fizemos em estúdio. E gostei do trabalho dele, achei ele bem divertido e tudo mais.

Com a saída dele do Ópera, entrei em contato com o Jaques Janine Jardim França e eles fariam o pacote pelo mesmo preço. Já no Ópera, me ofereceram um pré-teste com a Alessandra, que faz as noivas do salão, pra conhecer o trabalho dela. Fui lá um dia, conheci a Ale e gostei muito dela. Acabei marcando de fazer um pré-teste com ela em plena segunda-feira, coitada, pois seria o único dia em que estaria em SP e poderia fazer o teste. No mesmo dia, vi uma noiva que ela arrumou que estava super linda e achei que valeria dar um voto de confiança pro salão.

E valeu mesmo! O pré-teste foi ótimo! Ela fez um penteado e uma maquiagem básicas e eu curti muito o trabalho dela. Depois, o meu dia da noiva acabou se desdobrando em “semana” da noiva, praticamente! Hehehe

Verdade! Uma semana antes do casamento, quando cheguei em SP, já de férias, fiz o teste do cabelo e da maquiagem. Queria cachear e a Alê logo deu essa idéia mesmo e ela tinha imaginado um “meio preso – meio solto”, do jeito que eu queria mesmo. Mas como meu cabelo não ta muito comprido, quando ela soltou os cachinhos, achou que ia ficar muito curto. Como tínhamos combinado de fazer um cabelo solto e um preso, ela começou pelo preso. Eu, que não queria o cabelo preso, adorei! Fiquei surpresa com o resultado...

Mas, por via das dúvidas, pedi pra ela soltar, só pra ver como ficava e tirar a dúvida de vez. E ficou ainda mais bonito! Ela mesma sugeriu que fizéssemos ele solto, porque achou melhor. Então, ficou assim... Na maquiagem,testamos uma pérola e uma prata, que ela sugeriu. E que Tb ficou maravilhosa!

No dia seguinte ao teste, voltei ao salão pra fazer a limpeza de pele. A Gil, que me atendeu, é um amor de pessoa! Gente finíssima. A limpeza de pele foi ótima e ainda me rendeu uns bons minutos na maca que faz massagem, embaixo dos cobertores, porque tava frio, um luxo! Tratamento de primeira!

Na semana seguinte, do casamento, fui ao salão três dias seguidos. Na sexta-feira, fiz depilação completa com a Gil e design de sobrancelha com a Ale. No sábado, fiz as unhas com a Uana, que também é um amor (da pessoa que fez meus pés, meio enroladinha, eu não lembro o nome, mas sei que não trabalha na unidade Santana, pois estava lá pra ajudar no atendimento de uma família grande que estava lá se preparando para um casamento). Depois, fiz massagem relaxante com a Gil de novo (excelente!) e, por fim, a Ale e a Susi fizeram minha escova, p dar uma ajeitada no cabelo pro domingo, já.

No domingo, cheguei no Ópera Cantareira (que era mais perto do Espaço Itália), às 06:55. Tínhamos agendado pras 07:00 e a Ale já estava lá. A Vânia chegou logo depois e só a cabelereira daquela unidade, que ia fazer minha mãe e minha irmã, que atrasou um pouco. Apesar do stress da minha mãe, que queria sair de lá às 09:00 e saiu quase 10:30, deu tudo certo com elas.

A Ale deu uma ajeitada no meu cabelo e preparou os cachinhos. Fiquei no secador por um tempo e fui pro ofurô. Depois, tomei café da manhã e fui pra maquiagem. O cabelo foi bem rápido (só minha franja, que teimava em ficar escorrida, deu um pouquinho e trabalho), me troquei e pronto! Saí de lá pouco depois das 11:00, como previa.

Falei que os serviços foram tão divididos que o dia da noiva rendeu bem. Fui ao salão cinco dias. O atendimento de lá é maravilhoso, adorei o ambiente do Opera Santana e as pessoas que trabalham lá.

A Vânia é super atenciosa e a Alessandra é ótima, simpática, espirituosa, alto astral! O trabalho dela é primoroso e o resultado não poderia ser melhor, na minha opinião.

Não me arrependo nem um pouco de não ter mudado de salão no meio do caminho e chego a ser grata pelo “acidente de percurso” que aconteceu por aí, que foi o que me permitiu ser arrumada pela Ale!

2 comentários:

Ju disse...

nossa, valeu pela dica, afinal fica pertinho de casa... aliás, não sei se é do mesmo "grupo", mas abriu um ópera do lado de casa
ah, vc casou do lado de onde eu vou casar...
=)

Ju disse...

ah eu vou casar no espaço cantareira, do ladinho do itália
=)